Resenha | Chuva de Novembro

terça-feira, julho 05, 2016



Perder um amor verdadeiro, deve ser o pior tipo de dor sentimental existente na face da terra.Aquela pessoa que você sabia que era sua outra metade, a quem você compartilhou segredos, momentos, sorrisos e tristezas.
Aquela pessoa que você pensou que nunca encontraria, e lá está ela.E quando você menos espera, ela se vai.
O amor da sua vida se vai.

E é sobre isso que se trata o livro Chuva de Novembro da escritora Pet Torres.

A um tempo atrás fiz uma postagem falando de livros da Chiado editora, que gostaria de ler, e também dando dica de leituras para vocês aqui no site, e acabei recebendo o ' Chuva de Novembro'.E olha, é uma linda história.

Não se trata de um simples romance, com final feliz, mas sim do grande significado do AMOR e até que ponto uma pessoa pode chegar quando se perde esse grande AMOR.



Sinopse

Eric Onil perdeu a sua esposa apenas com alguns meses de casados. Essa perda o enclausurou em seu quarto sombrio e silencioso durante sete anos. Ele havia mergulhado num mundo de depressão e alcoolismo. Porém, uma jovem surgiu em sua vida e Eric passou a ser resgatado para o mundo atual acompanhado das lembranças de sua esposa que sempre permaneceu viva dentro dele. "

A leitura de Chuva de Novembro, é bem tranquila, e o leitor acaba se entregando a história dos personagens.
A narração é feita em primeira pessoa, ou seja, o próprio personagem descreve o que está acontecendo.E os capítulos são separados por personagens.
Cada capítulo é contado pelo personagem referente ao título.



Primeiramente temos Soletude, uma garçonete que deixou sua vida na zona Rural para tentar a vida na cidade grande.

Ela tem uma amiga com quem divide o aluguel da casa onde moram, a Ana, e ambas trabalham de garçonete na mesma boate.
Porém a vida de Soletude muda totalmente ao conhecer Alcino.

Alcino é um homem rico e poderoso, e também irmão de Eric Onil.

Eric não superou a morte da esposa, e por esse motivo não sabe mais o que significa viver. Para ele sua vida acabou quando perdeu sua amada. Ele se afoga em uma angustia e depressão profunda, se entregando as bebidas.
Eric age estranhamente e algumas pessoas passam a o considerar maluco.
Por esses motivos, nenhuma empregada para na casa dos Onil, todas tem medo de Eric, menos Marta, que já trabalha para a família a anos.

Alcino decide contratar Soletude para trabalhar em sua casa, e assim ajudar Marta nos afazeres.
Porém, o que Soletude não imagina é que, seu futuro patrão Eric, mesmo com seu jeito misterioso, angustiado e triste, fará com que surja sentimentos nela, que no começo achava ser apenas pena do pobre homem.

" Os seus olhos azuis encontraram o teto claro de seu dormitório. Eles ficaram parados, mirando o nada. Ele se abraçou, aparentando se sentir desprotegido. Não do frio, mas de algo que ainda assombrava o seu interior. A sua alma doente. "
Eric percebe em Soletude, algo que faz com que ele queira voltar a viver, voltar a ser quem realmente é.

Uma história de superação, e o quanto o amor pode mudar realmente uma pessoa.Tanto para o que há de melhor, e/ou pior, apenas depende qual lado você irá querer alimentar e permitir crescer dentro de você.

" A cama de casal estava exatamente atrás de mim. Esse seria o local perfeito para desfrutar de um corpo primoroso como aquele.,, Eu senti apenas o seu movimento corporal vindo para cima de mim. Ele segurou-me pelas laterais do rosto e roubou um beijo selvagem de meus lábios. " 

Pet Torres, escreveu um romance dramático e profundo, lindo, e triste ao mesmo tempo.
A autora conseguiu se inspirar perfeitamente na música '' November Rain '' da banda Guns N' Rose.

A única coisa que deixa a desejar durante a leitura, são os erros ortográficos, incomodam bastante. E para uma leitura tão intensa e profunda como essa, faltou atenção na revisão.

Porém o livro ainda assim é incrível, e indico a você caro leitor, se permitir apreciar a leitura de Chuva de Novembro, e mergulhar nessa confusão de pensamentos que o amor pode causar.






  • Share:

You Might Also Like

0 comentários