RESENHA | RUSH SEM LIMITES - ABBI GLINES

segunda-feira, agosto 21, 2017

Foto: O blog da Mari

E vamos de Abbi Glines!

" Rush merece sua atenção de bad boy. Com seus carros de luxo e sua mansão de três andares à beira-mar, o filho de um famosos astro do rock tem uma fila de garotas a seus pés. No entento ele precisa apenas de duas pessoas para ser feliz: seu irmão postiço e melhor amigo Grant e sua meia-irmã Nan.
Até que Blaire Wynn chega à cidade em sua velha caminhonete. A beleza angelical da garota do Alabama logo chama a atenção de Rush. Mas, por causa de um segredo de família, ele decide manter dinstância de Blaire. Mesmo que ela precise de sua ajuda. E mesmo que ela lhe desperte sentimentos desconhecidos.
Orfã de mãe e abandonada pelo pai, Blaire está sozinha no mundo, porém Rush entende que se aproximar dela pode destruir a vida da irmã, a quem protegeu desde que eram crianças. A relação secreta entre as duas e o ódio que Nan nutre por Blaire são mais do que bons motivos para Rush manter- se afastado. Só que ele não consegue. O desejo fala mais alto. "

O livro Rush Sem Limites se trata do primeiro livro da coleção Sem Limites, porém na versão da visão de Rush sobre o dia em que conheceu Blaire e com alguns detalhes a mais.
Abbi já poderia ter feito esse lançamento logo após Paixão Sem Limites, acho que demorou muito. Sem contar que reler a mesma história, já sabendo o que acontece fica um pouco cansativo, porém é legal ver o lado do Rush sobre tudo. Querer saber qual foi o pensamento dele sobre a primeira vez que viu Blaire e a primeira vez que a beijou.

Eu simplesmente acho o Rush um amor (mas só depois que ele já tem uma vida com Blaire nos próximos livros). Já que no primeiro livro eu tenho um pouco de nervoso dele, e já nesse, meu caso de amor e ódio com ele só aumenta.
Ele é muito insensível, e só fica defendendo a meia-irmã Nan, o tempo inteiro. Espera aí né, a garota já é adulta e sabe se virar muito bem. Tudo bem que ela não teve um pai presente, mais tem gente passando por situações mais complicadas.

“ Nan estava prestes a explodir. Examinei a garota que foi uma fonte de sofrimento para minha irmã durante quase toda a sua vida. Ela era deslumbrante. Seu rosto em formato de coração adornava grandes olhos azuis cujos cílios eram os mais longos que eu já tinha visto. Cachos louros platinados roçavam seus seios muito bonitos, que ela exibia em uma regata justa. Caramba. É, ela precisa ir embora.”

Quando Rush finalmente conhece a verdadeira Blaire, não aquela que ele achava odiar por ter “roubado” o pai de sua irmã, mas aquela guerreira, forte que perdeu sua irmã gêmea, cuidou da mãe doente sozinha, depois a perdeu, e ainda teve que lhe dar com um pai cafajeste que a abandonou em todo esse processo e ainda fugiu com a ex – mulher, a mãe de Nan.
Blaire não se deixa levar pela angústia e sofrimento, em todo momento ela tenta transparecer forte o suficiente para lidar com cada dificuldade.

Rush percebe que se tivesse feito diferente no passado, talvez não fosse viver essa guerra de pensamentos e sentimentos entre si para poder ficar com Blaire.

“ É que você não sabe de tudo e eu não posso contar. Não posso revelar os segredos de Nan. Porque são dela... Mesmo que eu queira você como nunca quis ninguém mais na minha vida, não posso revelar os segredos da minha irmã.”

As cenas de amor e romance entre os dois continuam as mesma do livro anterior, com o mesmo linguajar hot que a autora sempre usa em seus livros.

“ Ela tinha um gosto tão doce e limpo. Eu tinha sua boca só para mim quando beijava seus lábios.”

No livro também temos a presença de Grant, o melhor amigo de Rush, e também seu irmão. Ele que aconselha o bad boy em tudo e não se preocupa em reduzir as palavras apenas para agrada-lo.
Infelizmente Grant é um dos casos de Nan. Gente como eu odeio essa menina egoísta e mimada. Ela existe nessa série apenas para infernizar. Sério!

Poder ter entrado na mente de Rush, foi incrível! Mesmo com aquela raiva básica que sentimos dele pelo modo como trata a Blaire no início, com o continuar da leitura o leitor entende o porque e o quanto aquele relacionamento pode machucar os dois.

Sobre o restante do livro: eu adorei a capa, é exatamente nesse estilo marrento que imagino o Rush. As folhas das páginas são amarelas, o que é ótimo já que não sou muito fã dos livros com folhas em branco, acabam incomodando a visão e cansando muito rápido.

Quem já leu as outras resenhas, sabe que os livros da Abbi tem um conteúdo de romance mais erôtico, porém não é em todo momento. Caso você não goste de leituras assim talvez essa série não seja o ideal para a sua estante. Porém, acho que todos deviam dar uma chance para Abbi, e seus livros. O leitor acaba se envolvendo com o mundo dos personagens, é surreal.

Vale lembrar, que para ler os livros é sempre bom acompanhar na ordem correta, para não acabar tendo spoilers nas outras leituras.

Lembrando aos fãs da Abbi Glines que ela estará presente na Bienal do Livro no dia 7 de Setembro, no Rio de Janeiro.

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários